Tire aqui as suas dúvidas sobre a COOPERSINOS ou nos envie a sua pergunta.
Conheça os associados recém chegados em nossa cooperativa.
Informe-se sobre as regras da COOPERSINOS e como ingressar.
   

Outras Perguntas

Ressarcimento ao SUS

Por determinação da ANS, pessoas com plano de saúde que possui cobertura para internação não podem utilizar serviços do SUS. Se isso ocorrer, a Agência localiza a conta hospitalar e devolve à Coopersinos, que descontará o valor do serviço da conta individual do associado. Mensalmente a Coopersinos precisa informar à Agência Nacional de Saúde – ANS, todas as pessoas que entraram ou saíram do plano.

Ambulância

Está disponível somente para os casos de Emergência e Urgência devidamente comprovadas pelo relatório médico do atendimento. Embora os chamados não estejam cobertos na ocorrência desses casos especificamente, o usuário efetua o pagamento diretamente à Unimed e encaminha ressarcimento à COOPERSINOS, apresentando o relatório médico do atendimento e o recibo de pagamento.

Urgência

Evento resultante de acidente pessoal ou de complicação no processo gestacional, com risco de vida, exigindo tratamento imediato, conforme declaração inequívoca do médico assistente.

Emergência

Evento que implica risco imediato de vida ou de lesões irreparáveis ao cooperado, caracterizado em declaração inequívoca do médico assistente.

Acidente pessoal

É o evento com data caracterizada, exclusivo e diretamente externo, súbito, involuntário e violento, causador.de lesão física que, por si só e independentemente de toda e qualquer outra causa, torne necessário o tratamento médico.

Coabitação

Para comprovação do vínculo e da dependência econômica, conforme o caso, é necessário apresentar os seguintes documentos, observado o disposto no parágrafo 7º:

certidão de nascimento de filho havido em comum;

certidão de casamento religioso;

declaração do imposto de renda do assegurado, em que conste o interessado como seu dependente;

disposições testamentárias;

anotação constante na Carteira Profissional e/ou na Carteira de Trabalho e Previdência Social, feita pelo órgão competente;

declaração especial feita perante tabelião;

prova de mesmo domicílio;

prova de encargos domésticos evidentes e existência de sociedade ou comunhão nos atos da vida civil;

procuração ou fiança reciprocamente outorgada; conta bancária conjunta; registro em associações de qualquer natureza, onde conste o interessado como dependente segurado;

anotação constante de ficha ou livro de registro de empregados;

apólice de seguro da qual conste o segurado como instituidor do seguro e a pessoa interessada como sua beneficiária;

ficha de tratamento de instituição de assistência médica, da qual conste o segundo como responsável;

escritura de compra e venda do imóvel pelo segurado em nome do dependente;

declaração de não - emancipação do dependente menor de vinte e um anos;

quaisquer outros documentos que possam levar à convicção do fato a comprovar.

Parágrafo 7º - Para comprovação do vínculo de companheira ou companheiro, os documentos enumerados nos incisos III, IV, V, VI e XII do parágrafo constituem, por si só, prova bastante e suficiente, devendo os demais ser considerados em conjunto de no mínimo três, corroborados, quando necessário, mediante justificação administrativa, processada na forma dos arts. 142 a 151, conforme Diário Oficial de 12-05-1999, seção 1, p.5.

 

⇐ voltar   

www.coopersinos.com.br
Coopersinos Saúde
Av. Unisinos, 950 Bairro Cristo Rei
CEP 93022 000 São Leopoldo - RS Brasil
© Cpyright 2007 | Coopersinos